domingo, 30 de outubro de 2016

Crônica - O DIA ERRADO

Sabe quando uma pessoa é tão querida que você não pense duas vezes antes de aceitar um convite, foi o que aconteceu.

Recebi um convite pelo Facebook para ir a uma peça em homenagem a Vilma Camarate, (para quem não sabe Vilma Camarate, foi uma atriz que com determinação e amor pela arte fez um grande trabalho na Zona Oeste, além de ser uma pessoa muito bacana a qual tive o prazer de conhecer e apesar do pouco contato estivemos algumas vezes juntos participando de eventos culturais), o convite também veio de pessoas que admiro muito. 

Curti o convite, confirmei minha participação e fiquei empolgado em ver a peça e encontrar todos que como eu admirava esta atriz.

Ontem dia 27/10, refiz meus planejamentos, desmarquei aulas, conversei com outras pessoas que também diziam que iria ver a peça, me arrumei, coloquei minha máquina fotográfica profissional na mochila, meu caderno de anotações e fui para um evento em um Shopping no centro de Campo Grande que já havia marcado e que não poderia faltar. Chegando lá encontrei com outras pessoas, falei sobre a homenagem a Vilma que iria acontecer na Lona Cultural e todos gostaram. 

Quando acabou o evento no Shopping por volta das 18h30min já havia convencido três amigos de irmos para a Lona Cultural;  Dalberto, Sergio e Alice. 

Na saída do Shopping, Alice desistiu, sua sobrinha que a acompanhava queria ir para casa; Eu Dalberto e Sergio continuávamos firmes na decisão, iriamos a pé e pararíamos em um bar antes da Lona para tomar uma cervejinha e assim foi. Antes de chegar à passagem subterrânea da estação, o Sérgio recebeu um telefonema da esposa pedindo para ir ao mercado fazer compras, restando assim eu e Dalberto.

Continuamos nossa caminha rumo a Lona, observamos que no caminho muitos bares haviam fechado o que ficava na esquina da Rua Gianerini, por exemplo, agora era uma farmácia (tem mais gente adoecendo do que bebendo). 

Tínhamos que parar em algum lugar para beber uma cervejinha, era uma questão de honra. Já estávamos sem esperança quando avistamos na esquina da Rua Ivo do Prado um oásis. Não conhecia o espaço era uma mistura de antiquário e bar, bebemos duas cervejas, tomamos uma branquinha e partimos para a Lona. 

Ao chegar à Lona, estranhamos o movimento, pois apesar de ter muitos carros na frente, estava apagada e fechada. Surgiu a dúvida, chamamos alguém e ao abrirem só havia lá um ensaio, consultamos o Facebook e lá estava: "Homenagem a Vilma dia 27 de novembro", era dia 27, mas um mês antes. Entreolhamo-nos, rimos muito e para não perder a noite, voltamos para o nosso oásis e bebemos todas, mas com a certeza de que estaremos lá na Lona no dia 27 de novembro.





Agora é a vez da Festa Literária de Santa Cruz - FLISC

            A FLISC é um evento literário jovem, com diversas atividades e atrações e que visa fortalecer e incentivar a leitura e cultur...